Saltar al contenido

Acessibilidade

Repsol A Repsol, no seu compromisso com a sociedade, trabalha para facilitar o acesso à página repsol.com de todas as pessoas, independentemente das suas condições:

  • De ambiente e tecnológicas (barulho, má iluminação, navegadores antigos, conexões lentas).
  • Físicas (deficiências visuais, auditivas, motrizes, neurológicas e cognitivas, de linguagem ou relacionadas com o envelhecimento).

Em 2007, a página repsol.com foi renovada seguindo os padrões do Consórcio World Wide Web (W3C): XHTML 1.0 and CSS 2.0.

Em 2008, uma amostra representativa de páginas da repsol.com foi submetida a uma auditoria para determinar o seu grau de acessibilidade segundo os padrões comumente aceitos. Como padrões para medir a acessibilidade foram tomadas as Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web definidas pela Iniciativa de Acessibilidade na Web (WAI). Tais diretrizes são compostas por uma série de pontos de verificação que devem ser cumpridas para conseguir um ambiente Web acessível. A auditoria foi levada a cabo pela ADESIS, companhia-membro da W3C desde 2007.

Em novembro de 2008, a página repsol.com alcançava os seguintes níveis de cumprimento:

  • A: 26.68%
  • AA: 31.22%
  • AAA: 32.93%

Durante 2009, a página repsol.com renovou o design da seção de informação corporativa, incorporando critérios de acessibilidade Web. Atualmente, encontra-se em processo de auditoria.

Em 2010, Repsol renovou o design da sua seção de Produtos e Serviços.

Esta renovação foi realizada e definida de acordo com as fases estabelecidas na metodologia denominada "Diseño Centrado en el Usuario" (Design Centrado no Usuário, sigla espanhola DCU). Desta forma, e seguindo o especificado na norma ISO/IEC 9126, foi permitida a participação de usuários finais através de provas de teste real. Este acontecimento permitiu a antecipação de futuros problemas de interação e a sua solução de acordo com padrões de usabilidade e experiência de usuário.

Além dessa adaptação, foi definida por acordo a norma espanhola UNE 139803:2004, "Aplicaciones informáticas para personas con discapacidad. Requisitos de accesibilidad para contenidos en la Web" (Aplicações informáticas para pessoas deficientes. Requisitos de acessibilidade para conteúdos na Web), a qual estabelece as características que os conteúdos disponíveis deverão cumprir mediante tecnologias Web na Internet, a fim de que possam ser utilizados pela maior parte das pessoas, incluindo pessoas com deficiência e pessoas idosas, de forma autônoma ou através das ajudas técnicas pertinentes.

Dessa forma, foram implementados certos critérios de acessibilidade e semântica Web para adaptar tal seção ao nível AA das WCAG 1.0 e 2.0. Entre todos esses critérios, cabe destacar os seguintes:

  1. Organização das páginas em níveis de cabeçalhos estruturados hierarquicamente.
  2. Cabeçalhos e etiquetas que descrevem o tema ou propósito pertinente.
  3. Existe um mecanismo que permite pular blocos de conteúdo que se repetem em diversas páginas Web.
  4. Alternativas corretas tanto em imagens quanto em gráficos e infografias.
  5. Marcação semântica e acessível nas tabelas utilizadas.
  6. Estruturação linear dos conteúdos da página.
  7. Desenvolvimento de programação de script não intrusivo.
  8. A cor não é o único meio visual para transmitir uma informação.
  9. Toda a funcionalidade do conteúdo é operável através de uma interface de teclado.
  10. As páginas Web têm títulos que descrevem o seu tema ou propósito.
  11. O propósito de cada vínculo pode ser determinado com o texto do vínculo descontextualizado.
  12. O idioma de cada página foi identificado corretamente.
  13. A apresentação visual do texto e as imagens de texto possuem uma relação de contraste de pelo menos 5:1.
  14. O uso de unidades de medida relativas.
  15. O emprego semântico correto de elementos textuais do portal ao invés de imagens.
  16. Existe mais de um meio para localizar uma página Web dentro de uma coleção de páginas Web, exceto quando esta é resultado, ou um passo, de um processo.
Atualmente, a seção se encontra em processo de validações finais e auditorias. 

Notas de imprensa relacionadas:

  • A Repsol apresenta o seu livro branco da contratação de pessoas portadoras de necessidades especiais
  • A Repsol, premiada pela sua política de integração de pessoas portadoras de necessidades especiais
  • A Fundação Repsol entrega no Marrocos material para 200 pessoas portadoras de necessidades especiais